Header Ads

Kubuntu 20.04 Overview

Se você está caindo de paraquedas aqui e não tem idéia do que seja o Kubuntu, tira as tralhas das costas, senta na poltrona aqui com o tio e vamos conversar bem rapidão.

A idéia de um flavor (ou sabor) do Ubuntu não é ser a cópia do Ubuntu com um outro ambiente gráfico por cima. Se testar todos os disponíveis (flavors) perceberá que compartilham algumas semelhanças mas possuem bastante diferenças.



No fundo, todos eles se beneficiam da infra da Canonical e de tudo que está disponível para aquele stack do sistema - nesse caso estamos falando da 20.04. Ou seja, tudo que está disponível para o Ubuntu nessa versão pode ser instalado em qualquer flavor sem nenhuma dor de cabeça utilizando, basicamente, o mesmo caminho que você utilizaria no Ubuntu.

As diferenças se concentram nas características do ambiente gráfico que está sendo utilizado, leque de aplicativos pré instalados e customizações, tanto visuais quanto de funcionalidades, implementadas pelo time responsável por aquele sabor. Vale lembrar que eles não são da Canonical - a única versão da Canonical é o Ubuntu propriamente dito (e suas versões - desktop, core, server, etc).

Decidi dar uma palavrinha antecipada sobre o Kubuntu 20.04 porque, na minha opinião, talvez seja (até agora) a versão mais importante da distro. Diria ainda que o maior peso dessa atribuição tem relação com a nova LTS do Plasma Desktop, a versão 5.18.

No Kubuntu você não vai encontrar um Plasma (ou KDE, como queira) diferentão - alias, ele vem basicamente stock. Você vai encontrar o Plasma basicamente como foi feito para ser usado! Só que temos 2 grandes pontos chave que dão um plus na coisa toda: Plasma na versão LTS e Base do sistema na versão LTS com suporde de 3 anos. É um casamento LTS!

Eu, hoje, particularmente acho esse conjunto todo o melhor dos mundos para atender usuários de todos os espectos. E agora volto no peso do Plasma 5.18, que pra mim atingiu um nível de maturidade e desempenho fora de série. Eu diria sim que temos uma DE para funcionar tranquilamente, sem medo de ser feliz, pelos próximos 3 anos (que é o tempo de vida do dessa nova versão do Kubuntu).

Eu não vou ficar em cima das características do Plasma 5.18 - porque isso seria chover no molhado (já publiquei vários vídeos no canal Vartroy Tec sobre o Plasma e sua evolução) e também esse texto viraria um mini livro.

Aliasssss, eu já estava me esquecendo de um detalhe importantíssimo sobre essa versão, apesar de não ser novo. Na instalação do sistema você pode optar pela versão MÍNIMA ou COMPLETA. Para pessoas como eu que preferem um sistema limpo, com o mínimo necessário para iniciar o uso, ter a opção da versão MÍNIMA faz todo sentido. E para quem quer instalar e usar o sistema sem se preocupar com absolutamente nada, basta utilizar a COMPLETA.

Bom, chega por hoje! Mas fique tranquilo, na poltrona com o refresco geladão, que ainda tem muita coisa para ser publicada por aqui sobre essa versão. Muito em breve volto para trazer mais novidades, dicas e talvez substitua seu refresco por café!

Abraços, fui!

Um comentário:

  1. instalei o KDE Neon, já faz um tempinho, conforme suas sugestões e instruções e até agora estou satisfeitíssimo. Seria perfeito se os cantos da tela funcionasse como o gnome, isto é, mostrando as janelas abertas na tela. No Neon mostra na lateral e "foge" quando a gente quer clicar. Mas, enfim, é excelente.
    Agora, prá você, o que DIFERENCIA o KDE Neon do Kubuntu ? Num português bem claro, especificamente prá você, qual é o melhor agora ?
    bração: francisco

    ResponderExcluir